Chr. Hansen lança nova linha de culturas para queijo Prato

Com o objetivo de oferecer maiores vantagens aos fabricantes e consumidores, a Chr. Hansen acaba de lançar no mercado da América do Sul, uma nova linha de culturas liofilizadas, especialmente desenvolvidas para queijos Prato.

O mercado brasileiro será o primeiro a ser beneficiado com as novas culturas liofilizadas RSF (FD-RSF), as quais foram desenvolvidas a partir do conceituado e promissor portfólio de culturas RSF.

As novas culturas garantem ótimo sabor e aroma em menor tempo e atendem às necessidades da indústria queijeira por rápida acidificação e maior proteção contra ataques fágicos. A nova linha também proporciona benefícios aos consumidores, que terão um produto com sabor mais característico e melhor fatiabilidade. Além disso, apresentadas na versão liofilizada, as culturas FD-RSF são mais fáceis e convenientes para manuseio e armazenamento, reduzindo assim a complexidade no sistema logístico.

Adicionando valor à marca dos nossos clientes “Com o lançamento da nova linha de culturas FD-RSF, os nossos clientes poderão produzir queijos Continentais, como o Prato, com maior intensidade de sabor e aroma, proporcionando aos consumidores, um queijo mais saboroso e característico. As novas culturas atendem às necessidades de rápida acidificação durante os processos de produção, permitindo aos nossos clientes produzir queijos de ótima qualidade em menor tempo. As culturas também agregam valor à marca dos nossos clientes, pois resultam em um produto final com sabor intenso e aromático”, afirma Lúcio Alberto Forti Antunes, Gerente Divisão Laticínios.

Com início no Brasil, a Chr. Hansen também oferecerá esse novo conceito para o mercado lácteo dos países da América do Sul e Central. Esse é o objetivo para aumentar a sua participação no mercado nesse segmento, através de queijos com qualidade superior e aumento do consumo.

Melhor sabor – maior conveniência As culturas FD-RSF contêm Lactobacillus helveticus que proporcionam o desenvolvimento do típico sabor adocicado e de nozes nos queijos, particularmente apreciados no Brasil. Utilizando a tecnologia

DVS® (Direct Vat Set), a nova linha de culturas FD-RSF oferece aos fabricantes lácteos uma série de vantagens em termos de flexibilidade na utilização, desempenho consistente, redução do risco de contaminação e melhor controle no processo.

Promissor mercado potencial

Theis Bacher, Gerente de Marketing – Divisão de Culturas Lácteas adiciona: “É importante destacar que esse produto possui outras aplicações além da produção do queijo Prato. Todos os produtores lácteos que estão buscando por culturas liofilizadas que produzam queijos sem olhaduras, com ótimo sabor e ofereçam alta proteção contra fagos podem contar com os benefícios desse produto”.

O segmento de queijos Continentais corresponde a 26% da produção total no mercado, produzindo em média 313 mil toneladas por ano na região. O Brasil é o principal produtor e representa 43% do segmento.

Para mais informações, contate:

L C Bolonha Ingredientes – (41) 3139-4455

Dpto. Técnico: [email protected]

Dpto. Comercial: [email protected]

Follow by Email
Facebook
Facebook
LinkedIn
LinkedIn